5 Achados do Spotify, capítulo 1

Rachel Sermanni – Eggshells, da playlist My Folksy Love

Yael Naïm – Paris

New Politics – Everywhere I Go (Kings and Queens)

The Head and the Heart – Winter Song

Elle King – Ex’s and Oh’s

Anúncios

Por aí no Instagram: Paris e pelo mundo

Eu estava com esse post na gaveta faz uns 3 meses e só agora decidi postar e não tem nada a ver com os atentados de Paris. Em vez de ficar batendo boca com fiscal de tragédia melhor postar coisas boas.

@acrossthetracksproject
Parece que foi feito com o celular, mas não! É “só” uma Hasselblad, filme 120 e cenas cotidianas do transporte público ❤

Screen Shot 2015-11-16 at 20.33.53
@clarinetistinparis
Uma clarinetista americana morando em Paris e tira fotos lindas da cidade.

@attention_a_la_marche
Alan Cloiseau desenha pessoas aleatórias no Metrô de Paris

Screen Shot 2015-11-16 at 20.28.56

@street_paris
Deu pra notar que gosto de fotos de gente aleatória no metrô…

Screen Shot 2015-11-16 at 20.42.18

@mwlesser
Mike é um piloto australiano de 737 da Qantas e as fotos dele são afudê pra cacete. Vale o follow 😀

Screen Shot 2015-11-16 at 20.54.15

Três motivos pra ouvir mais música en español

O Brasil não escuta muito rock latino-americano. A cultura fortemente anglocêntrica deixa o rock hispanohablante em segundo ou até terceiro plano. Aqui no RS por conta da proximidade com o Uruguai e a Argentina talvez se escute mais música em espanhol do que o resto do Brasil, mas ainda sim é pouco. Talvez todo mundo conheça Soda Stereo, Café Tacuba, Maná, Fito Paez… mas dá pra sair um pouco dos clichês né? Pois bem, vamos ao que interessa.

NATALIA LAFOURCADE (méxico)

Natalia-Lafourcade-1024x768Natalia é uma mexicana de 31 anos é maravilhosa. Maravilhosa. Repetindo: maravilhosa. De novo: ma-ra-bi-jo-sa. Ah, ela também tem uma banda, Natalia y la Forquetina, mas é o trabalho solo que ela brilha. Músicas delicinha pra cantar junto, com pegada rock, pop, bossa nova e até instrumental (que é uma delícia de ouvir).

O que recomendar? Três coisas de três fases diferentes. É, ela tem fases.

Outras pra ouvir: Hu Hu Hu (com a Julieta Venegas) e Otra Vez

carla morrison (méxico)

Screen Shot 2015-08-19 at 12.22.31

A Carla, olha só, também é mexicana e também tem ligação com a Natalia Lafourcade. Dona Natalia é praticamente “madrinha” da Carla: produziu um EP e o segundo álbum dela e começou a explodir no México. A dica do post é o álbum Déjenme Llorar, que levou 2 Grammy Latinos e as músicas Eres Tú e Me Encanta.

bersuit vergarabat (argentina)

bersuit

Claro que eu não poderia deixar de incluir meus conterrâneos. Eu nasci na Argentina, mas me mudei pro Brasil com 5 anos e perdi muito da música por lá. Não, eu não gosto de Soda Stereo. Descobri Bersuit numa viagem de trabalho pra Buenos Aires em 2006. Eu estava no hotel podre de cansada vendo tv até cair no sono e tenho aquele costume de ficar zapeando loucamente até achar algo que preste aí vi o clipe de La Soledad e anotei pra baixar quando voltasse.

E tive uma puta surpresa.

Mas como explicar La Bersuit? Pensem que é uma banda que já tem quase 30 anos de carreira, provavelmente uma das maiores da Argentina. Eles fazem aquele pop-rock com influências de ritmos latino-americanos como candombe, cumbia, murga, e chacarera. E falam de futebol, protesto social, das invenções argentinas mais famosas do mundo – que são as melhores, do orgulho de ser argentino, da condição social dos argentinos… tem muita, MUITA coisa.

Bersuit é uma banda que fui escutando aos poucos e amando aos poucos. Como é uma banda de muita quilometragem vou descobrindo coisas aos poucos. E aprendendo que nunca se ouve uma música pela metade.

Eu escuto Bersuit desde 2006 e só fui descobrir Negra Murguera ano passado enquanto estava trabalhando e não tava focada em apertar o botão pra passar a música. Surpresa ouvir esse coro de vozes entrando nos fones de ouvido sin pedir permiso.

Ou seja: nunca passe uma música sem escutar até o fim: você pode ter uma grata surpresa.

Se alguém leu esse post até o final aceito dicas de outros artistas latinos. Gracias 🙂

TAG: 5 COISAS QUE ME DEIXAM MAIS FELIZ

Vi no blog da Raquel e claro que qualquer coisa que envolva tag/lista TÔDENTRO e acho que só vou fazer blog com tags porque de textão o Facebook tá cheio. Essa lista varia de semana pra semana mas vamos trabalhar com o que temos em mãos néam?

1- katamari damacy

Eu sou apaixonada por video games desde que me conheço por uma pequena pessoa. Desde pequena jogava video game e nunca parei e hoje com 33 continuo jogando como se não houvesse amanhã. (Ah meus 13 anos…)

Eu sou completamente apaixonada pela série Katamari Damacy (pra quem quiser saber a história e mecânica do jogo clique aqui) e é o jogo perfeito pra pessoas com déficit de atenção e pensamento não-linear.

Resumidamente o objetivo desse jogo singular é rolar uma bola aderente (chamada de Katamari) em tudo que você vê pela frente, com objetivos específicos ou passear pelo cenário de acordo com a fase. A sacada é que à medida que o Katamari aumenta de tamanho, a bola pode grudar coisas maiores. Então é massa você começar grudando em botões ou tachinhas e terminar grudando planetas 🙂 AH! A trilha sonora de TODOS os jogos da série são um caso à parte: gruda que nem chiclete, é divertido e absurdamente eclético.

Quem não conhece deveria dar uma chance. Garantia de diversão, trilhas fantásticas psicodelia, loucuras japonesas e é muito anti-stress (chupem livros de colorir).

2- noviça rebelde

sound_2494601kÉ engraçado como um dos meus filmes de infância preferidos da vida ganha percepções completamente diferentes à medida que a idade passa. Lembro quando eu era pequena adorava as cantorias felizes e arranhava as fitas passando as partes mais adultas do tipo a cantoria da Madre Abadessa (?) ou  a família Von Trapp é pega pelos Nazis.

Hoje em dia eu já não gosto tanto de musicais (obrigada Glee), mas faço questão de ver Julie Andrews saracoteando por Salzburg de cabo a rabo. E a cena que eu tanto ignorava, que é o Capitão e a Maria se apaixonando naquele jardim maravilhoooouso é a mais linda do filme inteiro. Mesmo sabendo que o jardim não existe (sim, aquelas árvores todas no fundo são uma PINTURA, desculpa gente) não deixa a cena menos linda.

3- inverno

winter_bedrooms2

É uma pena que o inverno gaúcho esteja perdendo força muito rapidamente pro calor massacrante e extremamente esquizofrênico, mas quando fazia mais frio por mais tempo era um misto de felicidade e delícia sentir o primeiro minuano no rosto. Pelo menos ainda dá pra sentir o vento de vez em quando.

4- feitiço da lua

Sei que estou repetindo o tópico de filmes, mas tenho que falar de outro dos meus filmes preferidos da vida porque sempre me dá uma alegria quando assisto, não importa se faltam 10 minutos pra acabar.

Nick Cage era um bichinho da goiaba, mas depois do chalalá discurso espetacular que ele deu pra Cher COMO NÃO SUBIR PRO APÊ DELE? CONFESSEM!

5-tipografia

Não sei se é da profissão ou meteoro da paixão mesmo, mas fico com frio na barriga quando vejo coisas assim, fazer o quê?

Flughafenrestaurant_Flughafen_Tempelhof

Eu ficaria petrificada olhando esse letreiro por horas e perderia o vôo (se o aeroporto ainda existisse)

Screen Shot 2012-02-08 at 11.29.07 AM

Nobody Tells This To Beginners

Esse vídeo é um “vem cá pra eu te dar um abraço e dizer que vai ficar tudo bem”. Trabalhar com criatividade, principalmente artes visuais é uma competição contra nós mesmos e contra todos que fazem o mesmo que a gente. A gente se compara com aquele designer que faz algo lindo e que parece tão simples e nunca pensamos “eu deveria ter feito isso” ou aquela que faz trabalhos altamente detalhados e aí vem aquela facada “eu nunca vou conseguir fazer isso”.

Aí aparece esse vídeo pra dizer “Não desista, continua fazendo o teu trampo, relaxa, é normal se sentir assim”. É o que deveriam ter dito pra mim quando eu estava começando. Obrigada internets.